O Dia do Escritor Osoriense

Por Rodrigo Trespach
O Legislativo Municipal votou e aprovou por unanimidade na última segunda-feira, dia 14 de outubro, o Projeto de Lei nº 186/2013, de autoria do vereador Carlos Jaime Dalpaz, que institui o dia 8 de junho como o Dia do Escritor Osoriense. A ideia não é nova, já circulava nas reuniões de pauta para a revista Doispontos, do amigo Anderson Alves Costa, que recentemente lançou “Fragmentos e iluminuras do discurso pré-maturo”, pela editora Pragmatha, de Porto Alegre, e nos cafezinhos com o professor Jerri Roberto Almeida. Também havia consultado a direção da AELN – Academia de Escritores do Litoral Norte gaúcho antes de levar a proposta ao vereador.
Justifica-se a data por ser ela a data de nascimento de Antônio Stenzel Filho, escritor e historiador, autor de “A Vila da Serra (Conceição do Arroio): Sua descrição física, histórica. Usos e costumes até 1872”. Stenzel Filho foi o primeiro cidadão osoriense a ter uma obra publicada. Para usarmos a denominação gentílica preferida do saudoso Guido Muri, Stenzel Filho era “arroiense”. De corpo e alma. No próximo ano sua “A Vila da Serra” completa nove décadas! O livro, publicado em 1924, pela Livraria Globo de Porto Alegre, teve uma segunda edição impressa pela IEL/UCS/EST, em 1980.
Antônio Stenzel Filho nasceu na então Conceição do Arroio em 8 de junho de 1862, tendo falecido na mesma cidade em 4 de novembro de 1933. Filho do imigrante alemão Anton Stenzel, igualmente de notável colaboração para a cultura local, e de Maria Carlota dos Santos, Stenzel Filho casou em 12 de setembro de 1910 com Haydée Jacques de Oliveira. Não deixou descendência.
Além de ter sido escrivão do júri (1888), Tabelião e Escrivão de Órfãos (entre 1906 e 1922) e um dos idealizadores da Sociedade Beneficente São Francisco de Paula, criada em 1925, dedicou-se a atividade literária e cultural, tendo participado Sociedade Dramática e Recreativa Amor à Arte, cujo prédio sede fora construído por seu pai.
Como autor dramático escreveu e encenou “Mário”, “Cenas da Revolução” e “O Filho da lavadeira”. Durante a década de 1930, foi também o redator do jornal municipal “O Legendário”. Deixou ainda um manuscrito denominado “Apontamentos Históricos e Geográficos sobre Conceição do Arroio”.
No campo político, participou da Revolução Federalista (1893-1895) e foi, provisoriamente, Prefeito Municipal, em 1908.
Justifica-se assim, que o dia 08 de junho de 2014 marque a história da cidade com um evento alusivo aos 90 anos da publicação de “A Vila da Serra” e que esse dia seja lembrado pela comunidade como o “Dia do Escritor Osoriense”. Homenagem que se presta não somente a Antônio Stenzel Filho, mas a todos àqueles, antigos e novos, que têm colaborado com a divulgação da literatura como um todo e, em especial, a literatura produzida na cidade.
Parabéns ao vereador Dalpaz por levar adiante os anseios dos escritores da cidade, e a Câmara de Vereadores pela sensibilidade em aprovar o projeto. Aguardemos agora a sanção do prefeito.

 

Tem alguma coisa a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!


oito + = 9