jun 11, 2019 - Crônicas    Sem comentario

ETERNO RUY RUBEN RUSCHEL

Ruy Ruben Ruschel

Nesse 11 de junho completam-se 20 anos da morte de Ruy Ruben Ruschel. Advogado, professor, juiz, desembargador, pesquisador, cronista e historiador, Ruschel nasceu em Porto Alegre em 27 de janeiro de 1926, filho de Henrique Afonso Ruschel e Dalila Picoral Ruschel. Tinha, portanto, 73 anos ao morrer, vitimado por um câncer. Casado em primeiras núpcias com Heronita Raupp, de cujo matrimônio nasceram os filhos Régis Roberto, Rogério, Ricardo e Ruben. Viúvo, casou-se com Beatriz Clezar. Ambas de tradicionais famílias torrenses.

Torres foi uma de suas grandes paixões! Para ela dedicou quatro livros– Torres, a Rainha das Praias, em parceria com sua mãe -, Torres Origens, por ocasião dos 10 anos do jornal Gazeta e da realização do Raízes de Torres, Os Fortes de Torres e Por Mares Grossos e Areias Finas. Na área do Direito teve publicado Dinâmica das Classes Sociais, pelo Instituto Estadual do Livro, em 1966. Outras duas obras fazem menção a Ruschel ou são trabalhos seus: O Direito Público em Tempos de Crise, Estudos em Honra a Ruy Ruben Ruschel, organizado e editado por Ingo Wolfgang Sariet em janeiro de 1999, e Torres Tem História, organizado por Nilza Huyer Ely, editado pela EST em 2004, e que reúne mais de 800 colunas publicadas no Jornal de Torres e Gazeta entre 1985 e 1999. Além de uma centena de outros trabalhos de pesquisas históricas e arqueológicas, colunas em jornais e revistas da cidade de Torres e região. Bem como a participação em seminários, palestras, congressos sempre tendo Torres (ou o Litoral Norte) como ponto de referência.

A História era também outra de suas paixões! Parte de sua obra está no acervo do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul, doada pela família; outros artigos e crônicas em publicações do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, do qual era membro.

Em Torres Origens, resumo de um trabalho de pesquisas de 25 anos, com sapiência e visão, ele conclama outros apaixonados pela História a seguirem adiante. A não se contentarem com o que estava até então pesquisado e escrito. Tinha noção de que a História não tem fim ou limites! É inesgotável, acompanhando a vida humana sobre a terra.

Ruschel é, sem dúvida, a base para as fontes de consulta sobre a História de Torres e região. É através dele que sempre se inicia um trabalho! Pode não ser completo, atual – pois a História é dinâmica, sendo essa uma de suas características -, mas é obrigatório ir até a obra de Ruschel ao menos como um ponto de partida; para verificar o que está registrado; para confirmar-se se está no rumo certo; ainda para saber a opinião dele sobre determinado tema.

Consultar Ruschel é obrigatório. Imprescindível quando se trata da História de Torres!

Nesses 20 anos que se completam tristes com sua ausência física, resta ao menos o consolo de poder ouvi-lo através de sua obra. E saber que a Academia dos Escritores do Litoral Norte (AELN) ao constituir seus assentos na Galeria dos Imortais, destinou a Ruy Ruben Ruschel a Cadeira de nº 12, a qual, em vida, terei a honra e o orgulho de ocupá-la, buscando dignificá-la, em sua memória.

Eterno Ruy Ruben Ruschel nesses 20 anos! O Tempo, a História e os Homens rendem-lhe homenagens!

Nelson Adams Filho

Jornalista – Historiador – Acadêmico

Tem alguma coisa a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!


6 × = cinquenta quatro