Browsing "Poemas"
out 19, 2015 - Poemas    No Comments

A vida

Por Laysa Orceano, de Tramandaí

O que podemos fazer, se a vida não nos dá tempo,
O tic-tac voa e nós nem percebemos.
Não sabemos o que vai acontecer,
Podemos ter certeza apenas, do que hoje está havendo.
O futuro Deus guarda pra si, o passado,
Por outro lado nem sempre é bom para ti.
Ontem, nós nascemos, hoje somos crianças,
Amanhã iremos nos formar
O tempo já está passando e, não temos como saber,
No que iremos nos tornar
As coisas não são sempre do jeito que planejamos, mas,
Fazer o que, a vida dá voltas e não podemos controlar isso.
Mas tudo no final acaba muito bem, bom,
Pelo menos eu acredito nisso.

out 19, 2015 - Poemas    No Comments

Socorro!

Por Tais Alessandra Samaniego Krueger, EMEF Rui Barbosa, de Imbé

Agora não sei mais nada,
Fugir não e a solução
Tudo depende de uma escolha
E para isso é preciso ponderação.

Dividida estou,
E sem rumo também,
Pois não quero na minha decisão
Magoar ninguém… O que fazer?

Sentimentos confusos e loucos
Como posso tomar essa decisão?
Que sufoco! Não é fácil, pois se fosse,
Não estaria pedindo Socorro!

out 19, 2015 - Poemas    No Comments

Coisas Boas

Por Maiquiel Fernando, de Capivari

Coisa boa jogar bola na rua,
Brincar com os amigos,
Tomar chimarrão sentado no chão.
Coisa boa ver filme com primos e amigos,
Coisa boa comer pipoca sentado na lajota,
Coisa boa comer brigadeiro e rir o dia inteiro.

out 19, 2015 - Poemas    No Comments

Meu coração

Por Luiza Souza Cardoso, de Tramandaí

Meu coração é meio criança,
Vive cheio de esperança
Quase um adolescente,
Pois vive rindo, contente
É um coração cheio de ilusões
E não se cansa de emoções!
Ele não consegue ver a maldade,
Sempre acredita que é verdade
Apesar de tudo, acredita na amizade
Acredita ainda na felicidade,
De alguém que vem para amar de verdade!

out 19, 2015 - Poemas    No Comments

As Flores

Por Leonan Gomes Terra, EMEF Rui Barbosa, de Imbé

As flores são belas.
E também coloridas.
Uma rosa e uma margarida.
Todas elas têm vida.

No jardim todas elas estão.
Por uma rosa vermelha e branca se apaixonou meu coração.
Meus olhos brilharam de tanta emoção.
E para a menina mais bela dediquei meu coração! 

out 19, 2015 - Poemas    No Comments

Saudade

Por Raquel Santos, de Capivari do Sul

Porque saudade machuca tanto?
A falta de alguém que gostamos
Uma pessoa especial
Que não é muito normal
Vontade de tê-lo aqui
E o ver sorrir
Odeio a saudade
Quando bate a saudade parecemos bipolar
Dá vontade de sorrir e às vezes de chorar
Falar por mensagem não é o suficiente
Porque ainda queremos ele perto da gente
Fazê-lo feliz
É tudo que sempre quis
Mas acaba que é ele quem nos faz feliz!

AELN divulga vencedores do 1º Concurso de Poesias

logotipoAELN

A Academia de Escritores do Litoral Norte, tem a honra de comunicar o resultado do 1º Concurso de Poesias – Edição 2015, realizado por esta Instituição, no qual foram vencedores os seguintes alunos:

Município de Capivari do Sul

Categoria 1 – 1º Lugar:
Raquel da Silva Santos – 12 anos
Poesia : “Saudade”
EMEF Capivari
Categoria 2- Menção Honrosa:
Maiquiel Fernando dos Santos Guimarães -13anos
Poesia : “Coisas Boas”
EMEF Capivari

Município de Imbé

Categoria 1 – 1º Lugar:
Leonan Gomes Terra – 11 anos
Poesia : “As Flores”
EMEF Rui Barbosa
Categoria 2 – 1º Lugar:
Tais Alessandra Samaniego Krueger – 15 anos
Poesia : “Socorro”
EMEF Rui Barbosa

Município de Tramandaí
Categoria 1 – 1º Lugar:

Luiza Souza Cardoso – 12 anos
Poesia : “Meu Coração”
EEEF Almirante Tamandaré
Menção Honrosa:
Laysa Orceno -12 anos

Poesia : “A Vida”
EEEF Almirante Tamandaré

Categoria 2 – 1º Lugar:
Karolaine Heckler – 13 anos
Poesia : “Encontro de Olhos”
EEEF Almirante Tamandaré
Menção Honrosa:
Bárbara Sofia Barros Telles – 13 anos
Poesia : “O Amor e a Paixão”
EMEF Castelo Branco

Queremos convidar dois representantes de cada escola bem como dois responsáveis pelo vencedor para a entrega dos prêmios no Sarau Poético, dia 17 de outubro de 2015 às 17 horas na Câmara de Vereadores de Imbé, Rua Sapiranga, 411 (perto da Prefeitura).

Contamos com suas presenças

Atenciosamente

Célia Victorino
Presidente- AELN

 

ago 15, 2015 - Poemas    No Comments

Tempos remotos

Por Evanise Bossle

Faz  algum tempo que não escrevo,
Estou lendo e meditando
Assistindo filmes,
Relendo poemas que escrevi em épocas remotas.
Palavras oblíquas, versos musicais,
Dramas temperamentais,
Discursos mudos sobre o fim do mundo.
Antigas memórias de amores mortais
Esses …que  pensava eternos.
Ah vida!!! Como muda essa jornada,
E transborda de emoções banais,
Hoje passeio pela existência mais conformada,
Descobri que não adianta nada maltratar meu coração.
Vou  continuar lendo muito, aprendendo mais e mais
A cada dia ter menos pena de mim e mais da humanidade.       

ago 3, 2015 - Poemas    No Comments

Pátria perdida

Por Evanise Bossle

Território de inevitáveis considerações
e violentas lembranças.
Território de pequenas realizações,
promessas desmedidas,
imensuráveis.
Território infeliz, onde o
tédio faz contraste com
o inconstante enigma da
mente humana,
onde somente os fortes sobrevivem,
os fracos são soterrados
e agonizam
entre os destroços
da civilização destruída.
Território injusto,
contraditório, promíscuo e violento,
onde sublimes sonhos são
levados com as tempestades
de humor
e morrem na praia.

Páginas:«1234567...20»