Browsing "Poemas"
out 19, 2015 - Poemas   

Encontro de olhos

Por Karolaine Heckler

A menina dos olhos verdes, olhou nos olhos pretos
No menino havia plumas no lugar dos cabelos
A menina sorriu para baixo
O menino a envolveu em seus braços.
Os olhos verdes sussurraram:“Será que isso é amor?”
As plumas respondiam
“Espero que não resulte em dor.”
Felicidade, carinho, risadas
“Até quando?”
A menina dos olhos verdes se perguntava
Todos os olhos são únicos
Todos te desafiam a desvendar um mistério
Se é verdade ou não
Fica a seu critério.

out 19, 2015 - Poemas   

A vida

Por Laysa Orceano, de Tramandaí

O que podemos fazer, se a vida não nos dá tempo,
O tic-tac voa e nós nem percebemos.
Não sabemos o que vai acontecer,
Podemos ter certeza apenas, do que hoje está havendo.
O futuro Deus guarda pra si, o passado,
Por outro lado nem sempre é bom para ti.
Ontem, nós nascemos, hoje somos crianças,
Amanhã iremos nos formar
O tempo já está passando e, não temos como saber,
No que iremos nos tornar
As coisas não são sempre do jeito que planejamos, mas,
Fazer o que, a vida dá voltas e não podemos controlar isso.
Mas tudo no final acaba muito bem, bom,
Pelo menos eu acredito nisso.

out 19, 2015 - Poemas   

Socorro!

Por Tais Alessandra Samaniego Krueger, EMEF Rui Barbosa, de Imbé

Agora não sei mais nada,
Fugir não e a solução
Tudo depende de uma escolha
E para isso é preciso ponderação.

Dividida estou,
E sem rumo também,
Pois não quero na minha decisão
Magoar ninguém… O que fazer?

Sentimentos confusos e loucos
Como posso tomar essa decisão?
Que sufoco! Não é fácil, pois se fosse,
Não estaria pedindo Socorro!

out 19, 2015 - Poemas   

Coisas Boas

Por Maiquiel Fernando, de Capivari

Coisa boa jogar bola na rua,
Brincar com os amigos,
Tomar chimarrão sentado no chão.
Coisa boa ver filme com primos e amigos,
Coisa boa comer pipoca sentado na lajota,
Coisa boa comer brigadeiro e rir o dia inteiro.

out 19, 2015 - Poemas   

Meu coração

Por Luiza Souza Cardoso, de Tramandaí

Meu coração é meio criança,
Vive cheio de esperança
Quase um adolescente,
Pois vive rindo, contente
É um coração cheio de ilusões
E não se cansa de emoções!
Ele não consegue ver a maldade,
Sempre acredita que é verdade
Apesar de tudo, acredita na amizade
Acredita ainda na felicidade,
De alguém que vem para amar de verdade!

Páginas:«1234567...40»