Browsing "Crônicas"
dez 17, 2014 - Crônicas    No Comments

Natal – Uma data especial

Profª Mestre Mariza Simon dos Santos

O Natal chegou! Hoje é a noite do nascimento de Jesus e todos nós nos reunimos para festejar e relembrar esta data. È um momento importante e significativo para os povos cristãos.

Sente-se uma alegria e ventos de esperança no ar!As lojas ainda estão repletas de gente. Gente apressada comprando os últimos presentes… Os shoppings com uma decoração bonita animam os corações. As crianças ficam deslumbradas: para elas é um momento mágico. O que eu quero de presente?O que o Papai Noel vai me trazer?

Já os adultos, um tanto desmotivados, fazem coro à alegria infantil. Pensam: mais um ano passou…e como passou ligeiro. A vida segue seu caminho… Para os jovens, a promessa do amanhã na construção de seu futuro, para as crianças a alegria do tempo presente e para os adultos a certeza de caminhos já trilhados e conquistados, a serenidade e a permanência que só a idade dá.

Mas…por que estamos aqui e agora? A criança, o Menino Jesus vai chegar! A certeza de sua vinda , vinte séculos passados, ainda tem a força de emocionar corações. Mais ou menos mal, a humanidade ainda se prepara para o advento. Todos aqueles que viajam ou os que chegam, os que se abraçam, os que presenteiam,os que se lembram dos despossuídos, o fazem em seu nome.

Natal! Pequena pausa no ódio, no rancor, na indiferença, no desconhecimento do semelhante. Um minuto fulgurante de consciência para os corações que logo se fecham em seu egoísmo.

Menino Jesus! Abençoa todos lares, todos os filhos perto ou longe, todos os netos de todas as avós que perpetuarão no futuro nossas memórias.Fazei Menino Jesus  com que as comemorações do vosso dia entre as criaturas, não se façam apenas  em breves momentos como este,  mas que se  abram os corações daqueles mais afortunados para os que nada têm.

Deixo a todos esta mensagem tão significativa desejando que meus colegas escritores da AELN tenham um Feliz Natal e um 2015 com realizações e alegrias.

“OUSE SONHAR, POIS OS SONHADORES VEEM O AMANHÃ! OU SE EXPRESSAR UM DESEJO POIS DESEJAR ABRE CAMINHOS PARA A ESPERANÇA E É ELA QUE NOS MANTÉM VIVOS! OUSE BUSCAR AS COISAS QUE NINGUÉM MAIS PODE VER. ACREDITE NA MAGIA, POIS A VIDA É CHEIA DELA, MAS, ACIMA DE TUDO, ACREDITE EM SI MESMO.

O DNA polítcio riograndense

Por Marisa Simon

No Rio Grande do Sul,após a sangrenta Revolução  de  1893 (1893-1895)se sucederam  violentas manifestações de ódio e rancor destiladas nas páginas do jornal  A Federação, órgão do Partido Republicano Riograndense(PRR), fundado por Júlio de Castilhos, eleito 1ºGovernador do  Estado após a Proclamação da República.

Os opositores maragatos, que se faziam ouvir através do jornal” A Reforma”,fundado em 1869 por Gaspar Silveira Martins eram  rotulados como “bandidos,déspotas, caudilhos”. Os maragatos  acusavam os republicanos do PRR de terem dividido o povo gaúcho tornando o governo um órgão do partido,   instaurando uma política de ódios .

 Neste clima de embates políticos na então imprensa gaúcha foi lançado o jornal Correio do Povo, fundado  pelo jornalista Caldas Júnior, que se destacou pela sua imparcialidade, informações objetivas e comentários  Isentos.

   Os gaúchos entraram no século XX tendo como governador Antônio Augusto Borges de Medeiros(PRR), que se manteve no poder por 4 décadas. Para a oposição as eleições eram uma farsa e o castilhismo, representado por Borges, uma ditadura.

Porto Alegre com cerca de 70.000 habitantes com ruas íngremes , pouco calçamento,abastecimento de ´agua em carros pipas, sem esgoto, contando com  o  transporte por tração animal, iniciou sua modernização           a partir do século XIX. A capital era a” caixa de ressonância” dos embates políticos da época.

O Rio Grande do Sul sempre foi um fator de “instabilidade política” no contexto nacional. Passaram-se 100 ano se ainda apresentamos as mesmas características  de confronto.. É o DNA gaúcho determinado  pela sua história.

out 2, 2014 - Crônicas    No Comments

Messianismo x eleições

Por professora e historiadora Mariza Simon dos Santos

Concorre a Presidente do Brasil um candidato messiânico. Vivemos um momento político fragilizado por inúmeras mazelas e corrupção em um governo claramente ideológico. Precisamos estar atentos às palavras e promessas. Apresenta-se um candidato a Presidente (a) muito poderoso nas palavras e com firmeza nas suas convicções. Sua oratória é convincente e inebria os corações. O postulante conhece a sociedade e tem as palavras certas para empolgar. Seu espírito é muito forte. A sociedade brasileira (alguns segmentos sociais) está à espera de um Salvador, de mensagens novas, de um novo jeito de governar,de esperanças. Diante deste momento tão crucial para o futuro do Brasil, com uma sociedade complexa e miscigenada como a brasileira sua oratória não apresenta fundamentos racionais, pragmáticos. Sua fala é messiânica sem apontar soluções racionais para os inúmeros problemas brasileiros. A história brasileira aponta exemplos emblemáticos e um deles foi a Revolução de Canudos, liderada por Antônio Conselheiro que levou à morte toda a comunidade que liderava. Utopias e messianismo encontramos em todos os segmentos sociais. Queremos um Brasil mais justo, com oportunidades para todos. Vamos votar pensando nas causas pelas quais batalhamos e acreditamos.

set 24, 2014 - Crônicas    No Comments

Ser normal

Por Artur Pereira dos Santos

O conceito de normalidade nunca me soou tão estranho quando a atendente da farmácia perguntou se o meu nome era normal. Entendi de pronto o que ela queria dizer e disse que sim, que era bem normal, tanto que eu o possuía há setenta e três anos e ninguém havia contestado, nem mesmo o escrivão quando perguntou ao meu pai na hora do registro, senão o meu velho teria me contado. Ela sorriu, entendeu a brincadeira e corrigiu a pergunta, – seu nome é escrito com ou sem (h) agá?

Expliquei-lhe que só conhecia, além de mim, outro exemplar que ainda mantinham o nome com se escrevia antigamente. Que tinha três sobrinhos netos, não, sobrinhos bisnetos, com este nome, mas que eu havia avisado a seus pais: Querem colocar este nome coloquem, mas avisem a eles que sempre serão perguntados se seus nomes são com ou sem agá, até que sejamos meu mestre de marcenaria e eu, completamente extintos da face da terra, e as atendentes sejam jovens.  Eventualmente, se forem atendidos por alguém de idade avançada, poderão ainda ser inquiridos se seus nomes são normais.

ago 9, 2014 - Crônicas, Poemas    No Comments

Dias dos Pais

Por Suely Braga

Dia Dos Pais segundo domingo de agosto, um dia especial a ser comemorado, embora todos os dias do ano sejam Dia dos Pais. Atualmente com a evolução e a era da comunicação acabou-se o pai machão, aquele que chegava do trabalho, sentava na poltrona e a mulher trazia-lhe o chinelo e o jornal. Com a emancipação da mulher, ela entrando no mercado do trabalho, deixou de ser apenas a dona de casa para ser parceira do homem, muitas vezes concorrendo com ele nas diversas profissões.

Mudou também a função do homem. Agora ambos trabalham fora, nesta correria maluca para adquirir o pão de cada dia. Muitos casais encontrando- se somente à noite, o homem passou a ser companheiro em todas as funções domésticas. O homem de hoje cozinha, passa,lava, troca fraldas, faz mamadeira, leva e busca as crianças nas cheches, nas escolas sem nenhum problema.

Muitos pais viúvos ou divorciados criam os filhos sozinhos, assim como muitas mulheres, realizando o duplo papel de pais e mães.Ainda existem muitos machões das gerações passadas, que conservam costumes ultrapassados e não ajudam as mulheres em nada, mas os machões estão em extinção.

Hoje ser pai é: Acompanhar o crescimento dos filhos. Estar presente em todos os momentos.

Ser amigo e companheiro.
Ser esteio nas horas difíceis.
Ser apoio e corrimão na escada da vida, luz na escuridão.

Não caminhar na frente, nem atrás, mas ao lado.
Ser confidente dos problemas e dúvidas dos filhos.
Ser compreensivo e carinhoso e sobretudo ser fonte de amor.

FELIZ DIA DOS PAIS!

Um grande abraço amigo.

OSÓRIO, 10 DE AGOSTO DE 2014.

mar 15, 2014 - Crônicas    No Comments

Novos horizontes para as ações públicas de cultura do Município de Capão da Canoa

Projeto Oficinas Culturais “Arte para Todos”: novos horizontes para as ações públicas de cultura do Município de Capão da Canoa

Por Felipe Daer

São cada vez mais evidentes as ações voltadas para as práticas públicas culturais, tanto no cenário nacional, através do Ministério da Cultura, quanto no cenário estadual, através da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul. São destas ações que emergem novas discussões acerca da atuação mais qualificada da Administração Pública Municipal nos seus mais variados serviços prestados à comunidade, estando as atividades culturais dentro desta gama ora citada.

Destacamos neste cenário o Projeto Oficinas Culturais “Arte para Todos” desenvolvido a partir do edital de concurso nº 03/2012 “Desenvolvimento da Economia da Cultura”/ Pró-Cultura – RS Fundo de Apoio à Cultura – FAC Prefeituras, onde a Prefeitura de Capão da Canoa foi contemplada, com a proposta de oferecer gratuitamente oficinas culturais que serão realizadas na Casa de Cultura Erico Veríssimo, um dos principais equipamentos culturais municipais, numa rara oportunidade de inclusão de toda a comunidade para vivenciar a prática artística-cultural nas suas diferentes linguagens, dentre elas a dança, a música e o teatro.
Entendemos que são destas oportunidades que percebemos que as atividades culturais estão intrinsecamente ligadas ao processo de construção da identidade, tanto no aspecto global quanto do local, e que suas práticas contribuem para a formação do cidadão consciente e autônomo.

Cada vez mais visualizamos o fenômeno cultural despontar nas discussões sobre desenvolvimento econômico e social. Capão da Canoa está investindo nesta nova oportunidade. Estamos desconstruindo velhos conceitos e nos apropriando de novas formas de pensar e fazer cultura dentro do Município. O Projeto Oficinas Culturais “Arte para Todos” é um belo exemplo destas novas ações.

Precisamos pensar na articulação entre desenvolvimento e cultura local como fatores indispensáveis para o bom planejamento das atividades culturais municipais, sempre levando em conta o processo de tomada de consciência dos mais variados agentes envolvidos nas ações culturais para a formação da identidade da comunidade local.

O Município de Capão da Canoa apresenta sinais evidentes de que novos horizontes são possíveis para as novas práticas públicas da cultura. Somente com o engajamento de todos os agentes públicos municipais é que poderemos ver bons frutos vingarem destes novos processos formadores. A proposição do diálogo entre os mais variados agentes culturais e a Administração Pública Municipal é o fator primordial para avançarmos cada vez mais em direção ao bom entendimento do que vem a ser o fenômeno cultural local e de como ele pode se tornar um elemento do desenvolvimento social.
Pensemos nestes apontamentos como uma ferramenta que possa contribuir para o amadurecimento das ações públicas municipais e para o desenvolvimento da cultura e da arte de Capão da Canoa.

Felipe Daer – Graduado em História pela PUCRS (2001); Pós- Graduado em Educação pala URCAMP (2003) , em Educação na Diversidade pela UnB (2006) e em Gestão e Tutoria em EaD pela UNIASSELVI (2013); Extensão Universitária em Administração Pública da Cultura pela UFRGS (2013); Assessor do Departamento de Cultura do Município de Capão da Canoa gestão 2013/2016. Membro da AELN. E-mail: felipesemfronteiras@hotmail.com  Facebook: facebook/felipesemfronteiras

fev 11, 2014 - Crônicas    No Comments

Feiras do Livro do Litoral Norte do RS em 2014

Por Suely Braga

Nos meses de janeiro e início de fevereiro, no calorão abrasador, entre as muitas atividades do veraneio, praia, sol, mar, infinitos divertimentos aconteceram e se destacaram a literatura e a cultura, através das Feiras do Livro do Litoral Norte.

De 24 de janeiro a 02 de fevereiro a 13ª Feira do Livro do Balneário de Tramandaí aconteceu com o tema: “Quem conhece ama”.Realizaram-se bate-papos,teatro, danças músicas, palestras de vários escritores, diversas sessões de autógrafos, e é claro os livreiros. Entre as palestrantes a renomada escritora Jane Tutikian com uma palestra muito interessante. Ela que agora está dedicando-se à literatura infanto–juvenil afirmou que atualmente “os jovens estão lendo mais”. Teve a presença da Academia dos Escritores do Litoral Norte com seus membros lançando e autografando livros. Na mesma data aconteceu a Feira do Livro no Balneário de Imbé também como muitas atividades literárias e culturais. Teve como homenageada a escritora e secretária da Academia dos Escritores do Litoral Norte Célia Vitorino.

De 28 de janeiro a 02 de fevereiro aconteceu a 5ª Feira do livro do Balneário de Atlântida Sul patrocinada pela Prefeitura de Osório, através da sua Secretaria de Cultura. Na programação entre as atividades de bate-papos, palestras, sessões de autógrafos, teatro, bandas musicais contou com a presença dos cartunistas Jerri Costa e Taise Texeira. Bety Mendes avaliou a Feira como: “algo maravilhoso”. “Disse:” “a gente vem aqui curtir as férias e encontra um lugar especial voltado à leitura e à cultura.” Tenho certeza que após as realizações de Feiras de Leitura no Litoral Norte do RS tem acontecido um estimulo e desenvolvimento da leitura e da literatura. As escolas realizam mais atividades literárias, as professoras sentem-se mais estimuladas a desenvolverem o hábito da leitura com seus alunos. As Secretarias de Educação e Cultura abraçam as Feiras do Livro e veem-nas como um grande investimento. Estas Feiras servem também de mote para a afirmação e o crescimento da nossa Academia dos Escritores do Litoral Norte.

jan 9, 2014 - Crônicas    No Comments

Iniciação à Arte de Escrever – Criação e linguagem

Oficina Literária: Iniciação à Arte de Escrever – Criação e linguagem
 
Com o escritor Alcy Cheuiche e o professor Paulo Flávio Ledur
 
PÚBLICO-ALVO
Interessados em desenvolver a escrita literária.
 
OBJETIVO
Desenvolver nos participantes as condições da escrita criativa, valorizando a estética literária e a potencialização do significado.
    
CONTEÚDOS E ESTRATÉGIAS
– Valorizar o pensar e o sentir antes de expressar.
– Lapidar a joia bruta do talento intrínseco do participante.
– Desenvolver técnicas que façam aflorar a capacidade inata da escrita literária.
– Destacar os três componentes básicos do texto literário: personagem, ambiente e ação.
– Aprofundar as características básicas do texto literário moderno: agilidade, concisão, sensibilidade e objetividade.
– Com vistas a aproximar o leitor da sua intimidade, das suas experiências, da sua cumplicidade, desenvolver o uso dos cinco sentidos por meio de palavras que transmitam cores, sons, odores, sabores e sensações táteis.
–  Promover a interação entre os participantes, fazendo-os trocar experiências e aprender um com o outro.
– Apresentar os conteúdos de gramática e linguagem que mais afetam a capacidade da escrita literária, como: estrutura frasal, pontuação, uso dos tempos verbais, colocação do pronome oblíquo, concordâncias verbal e nominal, regências verbal e nominal, crase e fundamentos de grafia.
 
DURAÇÃO E PERÍODO DE REALIZAÇÃO
– De 5 de março a 17 de dezembro de 2014, totalizando 9 meses, com 108 horas-aula presenciais, às quartas-feiras, das 18h30 às 21h30, e atividades semanais orientadas extraclasse.
 
INVESTIMENTO
– R$ 450,00 por mês, incluído o material instrucional.
 
Maximiliano Ledur
Editora AGE
São Manoel, 1787 – 90620-110 – POA – RS
Fone: (51) 3223-9385 / 3061-9385 / 3061-9384 / 9113-6191
www.editoraage.com.br

dez 18, 2013 - Crônicas    No Comments

Cafezinho Literário no Espaço Cultural Conceição

Dia 11 deste mês de dezembro, escritores e comunidade participaram  do “Cafezinho Literário” no Espaço Cultural Conceição, na cidade de Osório. Nesse dia, foram entregues os certificados de participção da Oficina Literária de Contos, ministrada pelo escritor Sérgio Brandão, iniciativa do Espaço Cultural. Alguns escritores da AELN estavam presentes. Era encerramento das atividades da Instituição desenvolvidas ao longo do ano2013.

Houve apresentação artísticas: leitura de poemas, crônicas, contos e apresentações musicais.

Auditório Cafezinho Literário

1-Célia certif. Odicina

Fonte: Assessoria de Imprensa AELN

dez 18, 2013 - Crônicas    No Comments

Estudantes Escrevendo Histórias Contadas por Idosos

Segunda-feira, dia 16, em Osório, ocorreu o lançamento do Livro “Estudantes Escrevendo Histórias Contadas por Idosos” , um projeto do Espaço Cultural Conceição, no Auditório Professor Juraci Jaques Pascotto. A rede escolar do município de Osório participou do projeto. Foram selecionados 51 autores. a escritora Leda Saraiva Soares, membro da AELN, participou da revisão do livro e foi convidada a escrever um texto para a contracapa.

A cerimônia de entrega dos livros e tarde de autógrafos teve como mestre de cerimônia a professora Tâmara C.Pires. A Diretoria do Espaço Cultural Conceição,colaboradores, autoridades da educação, escritores, a imprensa e familiares se fizeram presentes.Estava presente também o Professor Benito B. Izolan entre outras personalidades.

Prof. Juraci Pascotto e crianças

Fonte: Assessoria de Imprensa da AELN

Páginas:«12345678»