jul 22, 2015 - Crônicas    1 Comentario

25 de Julho, Dia do Escritor

Comemora-se o dia do Escritor, como tantos outros: Dia das Mães, dos Pais, do Poeta, Dia Nacional do Livro, etc.  O que tem hoje, escritor para comemorar? É assustadora a estatística que aponta que o brasileiro lê  em  média 4 livros por ano. A pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”do Instituto Pró-Livro, aponta a leitura de 2 livros inteiros até a leitura de 4 livros incompletos, por ano. Nossos vizinhos argentinos e uruguaios leem muito mais.

Todo ser que escreve, o faz para ser lido, execrado ou admirado, não importa, desde que lido. Como formar leitores numa sociedade,   dominada pela cibernética? Como enfrentar a concorrência de tablets, televisão e outros tantos aparelhos  tecnológicos, tão em moda e as novas tecnologias  que surgirão? Como ficarão a reflexão e a crítica, o pensamento criativo e divagador? Somente o texto escrito poderá romper a alienação, propondo questionamentos  e  inquietações. No mundo moderno a leitura é fundamental para o cidadão,  para  a sociedade, para as empresas. Cabe à família e à escola motivar a leitura.

Estão distantes os tempos da leitura em momentos de lazer e entretenimento! Vivemos num mundo conturbado,rápido, “tempo é dinheiro”. Os jovens, serão futuros leitores, quando desde tenra idade são  entronizados  nos eletrônicos? Quando as maquininhas (celulares) dominam suas vidas e suas horas? Quando a comunicação se dá através das redes sociais, quase exclusivamente? O que podemos esperar das novas gerações deste século XXI?

Por Profª Mariza Simon

1 Comentario

  • Amiga Marisa parabéns pelo teu texto.Concordo contigo.
    Abraços.

Tem alguma coisa a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!


9 + um =